Nutrição

Nutrição

“Que seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja seu remédio”, declarava Hipócrates, pai da medicina, há milhares de anos, justificando o facto de a alimentação estar directamente relacionada com a saúde, e sobre o impacto que a alimentação pode ter na melhoria ou deterioração do estado de saúde do indivíduo. A maioria das pessoas procura um nutricionista para perder peso, mas este profissional de saúde contribui para muitos outros fatores, como para a manutenção da saúde e bem-estar em qualquer ocasião.
O nutricionista estuda os alimentos e a forma como o organismo os trabalha, em especial como os absorve e metaboliza. Avalia as necessidades nutricionais e desenvolve planos alimentares personalizados. Tem a capacidade de educar, aconselhar, monitorizar e apoiar a nível nutricional. Médicos e outros técnicos de saúde reconhecem a importância e aconselham consultas de nutrição.
Este profissional de saúde é responsável por realizar avaliação do estado nutricional, cálculo das necessidades nutricionais, planeamento de regime alimentar individual e adaptado para uma alimentação saudável ou gestão e prevenção de doença.
A alimentação tem uma influência direta na saúde e consequentemente nas doenças. O que comemos pode contribuir para perder ou ganhar peso, aumentar ou diminuir os factores de risco cardiovascular, os níveis de colesterol, a tensão arterial e ajudar a controlar os níveis de açúcar. O aconselhamento nutricional é essencial no caso de alergias ou intolerâncias alimentares (intolerância à lactose, doença celíaca, por exemplo), ajudando o paciente a identificar quais os alimentos que podem ser prejudiciais. A nutrição também tem sido importante na prevenção e estabilização de outras doenças como o cancro, osteoporose, doenças pulmonares, renais, etc.

Poderá ser trabalhado em consulta de nutrição:

  • Gestão de peso
  • Alimentação saudável em cada faixa etária
  • Planeamento familiar ou gravidez
  • Nutrição Desportiva (Aconselhamento ou melhoria de performance)
  • Patologias como colesterol elevado, diabetes mellitus ou hiperglicemia, doença cardiovascular, doença renal, neoplasias, alterações do comportamento alimentar, doença crónica pulmonar, entre outras.

Numa primeira consulta, é avaliado detalhadamente o paciente, os seus hábitos de vida (profissão, actividade física, se fuma, etc.), faixa etária, e recolhida informação sobre a história clínica e hábitos alimentares, entre outras informações. Em seguida, procede-se a avaliações e medições de avaliação corporal, como altura, peso, cálculo do índice de massa corporal, percentagem de massa gorda, percentagem músculo-esquelética, nível de gordura visceral, medida do perímetro abdominal, etc (caso necessário, e se assim o nutricionista o entender).
Após a recolha desta informação, o nutricionista determina quais os aspectos que precisam de ser melhorados, de forma a prevenir doenças através da alimentação. É ainda explicado ao paciente como escolher determinados alimentos em detrimento de outros, através da interpretação da rotulagem, como seleccionar refeições saudáveis nas ementas dos restaurantes, bem como preparar refeições saudáveis em casa.
São também dados conselhos como a prática de exercício físico ou mudança de outros hábitos. Para além do plano alimentar, o nutricionista poderá recomendar a associação de suplementos alimentares.
Nas consultas seguintes, avaliam-se os resultados e, após a obtenção do objetivo estipulado, estabelece-se um plano de manutenção.

Websites recomendados para mais informação:
http://www.alimentacaosaudavel.dgs.pt/
http://www.ordemdosnutricionistas.pt/
http://www.apn.org.pt/

Endopsi Loures

Endopsi Lisboa